terça-feira, 15 de setembro de 2009

Batelão do Burgau - O filme!

Tenho andado sem tempo, nem disponibilidade para vir aos blogs. Em jeito de desculpa aqui fica o vídeo do melhor mergulho da minha vida!

video

E dos Golfinhos

video

Fiquem Bem no Lado Escu
ro da Lua!

domingo, 6 de setembro de 2009

De novo Sesimbra

Já havia quase 3 meses que não mergulhava em Sesimbra, desta vez para variar um pouco fui fazer um mergulho com a Best Dive.

Para já temos um ambiente acolhedor, umas instalações dentro do que é habitual em Sesimbra, excluindo a Cipreia que está uns furos acima, apesar de estar longe do cais de embarque o transporte assegurado por uma carrinha, não é desagradável.

Mas para mim, acabado de vir de um mergulho com a Subnauta, ficou aquela sensação de regresso ao passado.

Já agora uma chamada de atenção: Sesimbra é a meca do mergulho em Portugal, no entanto as condições são deploráveis. A começar pelos centros que apesar das recentes melhorias ainda não atingem os standards internacionais, e acabando na perfeita aberração que são os acessos aos barcos, registando-se todas as semanas acidentes, até quando?

E a estafada desculpa de "
lá fora é diferente porque..." não dá, ponham os olhos na Subnauta em Portimão e vejam o que é um centro de mergulho em todas as vertentes.

Vamos ao mais importante, o mergulho, depois dos 20º no Algarve senti a diferença para os 16º de Sesimbra, apesar de não ter chegado aos 12 metros de profundidade.

Em tudo idêntico aos muitos que já aqui realizei, mas o prazer de estar no fundo do mar é sempre renovado.

Depois de uma semana muito complicada em termos de trabalho, que me levou perto de um esgotamento, nada melhor que um longo mergulho para repor as baterias.


De facto foram 45' apesar de ter entrado apenas com 188 bar na garrafa e ter saído com cerca de 70! Se calhar é verdade o que um casal dizia, o tabaco faz-nos consumir menos ar (habitualmente não fumo, mas devido ao stress do serviço ultimamente foram 2 caixas de cigarrilhas).

A vida nos fundos de Sesimbra é cada vez mais e menos amedrontada com a presença dos mergulhadores, tive inclusivamente uma judia bastante interessada no ecrã da câmara durante algum tempo.

Mergulhar é parte de mim, já lá vão 33 anos que mergulhei a cabeça debaixo de água munido com óculos pela primeira vez, esse momento marcou em definitivo a minha vida, hoje não consigo pensar como será viver sem mergulhar, sem o contacto com a água salgada. Só no mar me sinto realizado e completo, só no mar sou feliz.

Fiquem Bem no Lado Escuro da Lua!